Estou ciente de que os dados fornecidos são exclusivamente para cadastro mencionado no formulário. Após finalização, os dados serão armazenados pela Deltec Contabilidade de forma segura, apenas com a finalidade de manter histórico de atividades realizadas e sem hipótese de transmissão a terceiros, conforme Lei nº. 13.709/2018 - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)
HÁ MAIS DE 40 ANOS NO MERCADO




Governo prepara mudanças no número do RG


Recentemente, o Governo Federal anunciou que até março de 2023 todos os locais de registro civil deverão estar aptos a emitirem a nova versão da carteira de identidade. Entre as principais mudanças no documento, podemos citar a unificação com o CPF. Com isso, não existirá mais o número do RG.

Mas a alteração representa uma grande mudança para os brasileiros. Para quem não sabe, as pessoas que tiram a carteira de identidade em outro estado ganham um novo número de RG.

Isso acaba por gerar um problema de duplicidade, e o CPF como número principal tem a premissa de resolver esse transtorno. Com essa mudança, no pior dos casos, o cidadão terá apenas que atualizar os dados cadastrais em algumas instituições, como o banco, por exemplo.

O que mais vai mudar com o novo RG?

O novo RG terá uma versão digital, semelhante ao que já ocorre com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O aplicativo pode ser baixado nos smartphones, fazendo com que o documento seja aceito assim como a versão física.

A nova versão do RG também permite  que sejam adicionados os números dos seguintes documentos:

  • Título de Eleitor;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social;
  • Certificado Militar;
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Documento de identidade profissional (CREA, OAB, CRM, e etc);
  • Carteira Nacional de Saúde (CNS);
  • Número de Inscrição Social (NIS);
  • PIS/Pasep.

Entretanto, os números adicionais só são acrescentados caso a pessoa leve o documento original. Por exemplo, para ter o NIS no novo RG, será necessário levar o documento. O novo RG não substitui a CNH e nem o passaporte.

Para solicitar o documento, o cidadão deve buscar os institutos estaduais de registro civil, que vão validar o pedido por meio dos dados na plataforma gov.br. A emissão deverá ser gratuita, sem nenhum tipo de cobrança para o cidadão.

 

Fonte: SeuCreditoDigital | 15/06/2022