Estou ciente de que os dados fornecidos são exclusivamente para cadastro mencionado no formulário. Após finalização, os dados serão armazenados pela Deltec Contabilidade de forma segura, apenas com a finalidade de manter histórico de atividades realizadas e sem hipótese de transmissão a terceiros, conforme Lei nº. 13.709/2018 - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)
HÁ MAIS DE 40 ANOS NO MERCADO




Mercado reduz para 7,15% a projeção da inflação em 2022


O Boletim Focus, relatório elaborado pelo Banco Central com estimativas de agentes do mercado para a economia brasileira, projeta uma inflação menor em 2022. No último documento, analistas diziam que o ano terminaria com inflação a 7,30%. A nova estimativa, divulgada nesta segunda-feira (1º/8), é de que a inflação fique em 7,15%.

Há semanas, a expectativa para a inflação vem reduzindo. Era de 7,96% há um mês.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, desacelerou e ficou em 0,13% em julho. O índice se manteve abaixo da taxa de 0,69% registrada em junho. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 5,79% e, em 12 meses, de 11,39%, abaixo dos 12,04% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Para 2022, a meta para o IPCA está em 3,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Ou seja, para cumprir a meta, a inflação poderia ficar entre 2% e 5% neste ano.

Para 2023, a previsão da inflação oficial do país passou de 5,30% para 5,33%.

 

PIB, dólar e Selic

A projeção para o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas pelo país, também subiu levemente: de 1,93%, na semana passada, para 1,97%.

Para 2023, a previsão de crescimento caiu de 0,49% para 0,40%.

O mercado espera que a moeda americana fique cotada a R$ 5,20 tanto neste ano quanto no próximo, as mesmas projeções da semana passada.

Sobre a taxa básica de juros, a previsão é que a Selic neste ano fique em 13,75%. Para 2023, a expectativa subiu de 10,75% para 11,00%.

Atualmente, a Selic está em 13,25%, o maior índice desde 2016.

 

Fonte: Metropoles 02/08/2022