Estou ciente de que os dados fornecidos são exclusivamente para cadastro mencionado no formulário. Após finalização, os dados serão armazenados pela Deltec Contabilidade de forma segura, apenas com a finalidade de manter histórico de atividades realizadas e sem hipótese de transmissão a terceiros, conforme Lei nº. 13.709/2018 - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)
Para mais informações, você pode visitar nossa Política de Privacidade.
HÁ MAIS DE 40 ANOS NO MERCADO




Tarifa de energia deve ter aumento médio de 5,6% em 2023, diz Aneel


Já é possível saber qual a expectativa de aumento médio no preço da energia elétrica no ano que vem. Isso porque a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) informou na última quarta-feira, 23, a estimativa de que a tarifa de energia elétrica vai subir, em média, 5,6% em 2023. O dado foi compartilhado em uma reunião com o grupo de Minas e Energia do governo de transição.

A reunião foi a primeira feita entre diretores da Aneel e a equipe do governo eleito de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nela, foi divulgado, além do aumento médio, a estimativa para cada distribuidora do país, já que a tarifa varia de acordo com cada uma delas.

Segundo estimativas da Aneel:

serão 7 distribuidoras com reajuste superior a 10%
outras 15 distribuidoras com reajuste entre 5% e 10%
outras 17 distribuidoras com reajuste entre 0% e 5%
e 13 distribuidoras com reajuste previsto inferior a 0%
Como visto, o reajuste não é uniforme em todo o país. Segundo a Aneel, isso acontece devido aos custos de compra, transmissão e distribuição de energia, que variam conforme cada distribuidora. No entanto, a agência não detalhou quais serão os percentuais de alta considerando outros dados, como o tipo de consumidor, por exemplo. Atualmente, o país considera dois tipos: os conectados em alta tensão, como grandes empresas e indústrias ou os conectados em baixa tensão, como clientes residenciais, rurais e pequenas empresas.

Qual o reajuste na tarifa de energia em 2022?
Os dados apresentados pela Aneel mostram que o reajuste da tarifa de energia para os consumidores residenciais está, em média, em 10,83% neste ano. Os impactos tarifários dos últimos anos são uma preocupação da equipe de transição liderada por Mauricio Tolmasquim e Nelson Hubner, segundo informado pela agência. As altas pesam, especialmente, para consumidores das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil, por exemplo.

Novo concurso em breve?


Outro ponto da reunião chamou atenção. Durante o encontro, o diretor-geral da Aneel, Sandoval Feitosa, ressaltou a defasagem no quadro de funcionários vivida há anos. É o maior déficit de servidores da história, diz a agência.

Nesse sentido, Feitosa afirmou a intenção de reforçar ao novo governo os pedidos realizados desde 2018 para a realização de concurso público para reposição do quadro. A título de comparação: o último concurso para contratação de servidores foi realizado em 2010. Vale acompanhar de perto.

Fonte: Edital Cursos Brasil | 25/11/2022